Aleitamento Materno

A OMS recomenda o aleitamento materno por dois anos ou mais, sendo que nos primeiros seis meses de vida a criança deve ser alimentada somente com leite materno.

Entre os benefícios do aleitamento materno estão: diminuição do risco de morte infantil, infecção, diarréia, alergias, doenças como hipertensão, colesterol alto diabetes e obesidade, menores custos financeiros, promoção do vínculo afetivo entre mãe e filho, entre outros.

Apesar de a sucção do bebê ser um ato reflexo, ele precisa aprender a retirar o leite do peito de forma eficiente. Quando o bebê pega a mama adequadamente – o que requer uma abertura ampla da boca, abocanhando não apenas o mamilo, mas também parte da aréola, forma-se um lacre perfeito entre a boca e a mama, garantindo a formação do vácuo, indispensável para que o mamilo e a aréola se mantenham dentro da boca do bebê.

A língua eleva suas bordas laterais e a ponta, formando uma concha (canolamento)que leva o leite até a faringe posterior e esôfago, ativando o reflexo de deglutição. A retirada do leite (ordenha) é feita pela língua, graças a um movimento peristáltico rítmico da ponta da língua para trás, que comprime suavemente o mamilo. Enquanto mama no peito, o bebê respira pelo nariz, estabelecendo o padrão normal de respiração nasal.

O ciclo de movimentos mandibulares (para baixo, para a frente, para cima e para trás) promove o crescimento harmônico da face do bebê.

A técnica de amamentação, ou seja, a maneira como a dupla mãe/bebê se posiciona para amamentar/mamar e a pega/sucção do bebê são muito importantes para que o bebê consiga retirar, de maneira eficiente, o leite da mama e também para não machucar os mamilos.

Uma posição inadequada da mãe e/ou do bebê na amamentação dificulta o posicionamento correto da boca do bebê em relação ao mamilo e à aréola, resultando no que se denomina de “má pega”. A má pega dificulta o esvaziamento da mama, levando a uma diminuição da produção do leite.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) destaca quatro pontos-chave que caracterizam o posicionamento e pega adequados:

Pontos-chave do posicionamento adequado

  1. Rosto do bebê de frente para a mama, com nariz na altura do mamilo;
  2. Corpo do bebê próximo ao da mãe;
  3. Bebê com cabeça e tronco alinhados (pescoço não torcido);
  4. Bebê bem apoiado.

Pontos-chave da pega adequada

  1. Mais aréola visível acima da boca do bebê;
  2. Boca bem aberta;
  3. Lábio inferior virado para fora;
  4. Queixo tocando a mama.

 

Os seguintes sinais são indicativos de técnica inadequada de amamentação:

  • Bochechas do bebê encovadas a cada sucção;
  • Ruídos da língua;
  • Mama aparentando estar esticada ou deformada durante a mamada;
  • Mamilos com estrias vermelhas ou áreas esbranquiçadas ou achatadas quando o

bebê solta a mama;

  • Dor na amamentação;

Quando a mama está muito cheia, a aréola pode estar tensa, endurecida, dificultando a pega. Em tais casos, recomenda-se, antes da mamada, retirar manualmente um pouco de leite da aréola ingurgitada.

Dra. Marcelle Machado

Dra. Marcelle Machado

Pediatra e Gastropediatra

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

200 metros

do Metrô Santana.

+ 5 opções

de estacionamento
no prédio e na região.

ENDEREÇO DO CONSULTÓRIO

Rua Ezequiel Freire, 192 – Cj 1209
Santana – São Paulo – SP
02034-000

Entre em Contato

Preencha o formulário abaixo e, assim que possível, retornaremos o seu contato.
Se preferir, entre em contato diretamente através dos telefones ou e-mail.

Dra. Marcelle Machado · CRM – 111.466
2017 – 2019 © Todos os direitos reservados